Aerofatos Um blog diferente Quanto mais eu pesquiso... mais certeza tenho... de que não sei nada!

24 de jun de 2017

Com quem será que a Índia vai casar?


Com uma possível demanda de mais de 150 aeronaves avaliada em torno de 12 bilhões de dólares dentro do programa Make in Índia, o pais asiático esta mais disputado que prostituta nova em bordel barato. 

De acordo com a CNN, a Lockheed Martin disse nessa segunda-feira no Paris Air Show que estabeleceu uma parceria com o gigante da indústria automotiva indiana Tata para montar seus F-16 por lá desde que recebesse uma ordem de compra lucrativa. Detalhe: A Lockheed e a Tata já são parceiros na fabricação de peças do C-130J e dos helicópteros Sikorsky S-92.

Mas a noiva da vez tem muitos pretendentes. Após o anúncio, a MiG tratou de declarar a Reuters que não tem medo da disputa. Pelo contrário, as tentativas feitas por outros fornecedores ajudariam a entender melhor as necessidades dos seus velhos clientes. Afinal, há mais de 50 anos russos fornecem equipamentos aos indianos.

Segundo eles, os dois protótipos do MiG-35 deve concluir testes de vôo até o final do ano ou no início do próximo. Um deles aparecerá no show aéreo MAKS 2017 e o fabricante espera fazer suas primeiras exportações em 2020.  A seu favor estaria um custo de operação 20% mais barato que outras aeronaves de quarta geração.

Por outro lado não vimos nenhuma notícia da Boeing sobre o assunto. Talvez o desejo da Marinha americana em comprar 80 Hornets e a venda de F-15 tanto para o Qatar como para os sauditas, tenha acalmado o fabricante que, até outro dia, corria desesperado para estender a linha de fabricação de suas aeronaves.

Enquanto os grandes brigam ferozmente, a Saab curte o segundo vôo do Gripado e fica na torcida por uma possível escolha na Bulgária, onde, segundo a mídia, leva vantagem sobre o Eurofighter já que a proposta do F-16 português de segunda mão foi descartada por falta de preços...

Mas porque a Lockheed teria interesse de fazer F-16 na Índia? Sei lá! Talvez com pedidos engatilhados de F-35 bombando, com estudos de uma possível reativação da linha de produção do F-22,  alguém deve ter perguntado: o que fazer com a linha de produção do F-16? 

Alguém deve ter respondido: "Enfia no ânus" e um surdo entendeu "Indi ânus? Boa ideia!"... rs rs rs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...