Pérola do dia: Sukhoi indiano foi derrubado por ciberataque


E o troféu "A Mãe da PQP" vai para o Sunday Guardian Live com sua matéria que atribui a queda de um Su-30MKI indiano na fronteira da China a um ataque cibernético!

A referida mídia indiana formulou seu artigo com base na hipótese levantada por especialistas russos e americanos que, a quilômetros do acidente, sem uma investigação preliminar,  chegaram a essa ideia jerical!


A única coisa que eu filtrei de bom no texto foi o argumento de que a Índia gasta pouco com cibersegurança quando comparado com os outros gastos militares e de defesa. De resto o autor não apresenta nenhum fato concreto para a hipótese levantada.

O texto não leva em consideração o fato do tempo estar ruim naquela ocasião, nem o elevado histórico de acidentes da IAF, tão pouco o alto número de horas de voo/ano por aeronave, muito menos a dificuldade na entrega de peças de reposição para manutenção.

"Foi possivelmente um ciberataque com uma arma que causou uma interferência nos computadores de bordo". Tão simples assim? Vai ver que o computador do caça usava Windows 10 e a atualização travou durante o voo... Só não vou adiante na zoeira porque duas pessoas morreram.

Voltando ao texto, para reforçar seu argumento, o site cita a famosa falha no sistema nuclear iraniano supostamente causada pelo Stuxnet e recorre ao suposto ataque ao USS Donald Cook por um Su-24 para falar do poderio desse novo tipo de guerra eletrônica.

O mais triste é ver que uma outra mídia de clipping que eu acompanho resolveu replicar tal matéria. Pior é que alguns indianos estão levando isso a sério a ponto de considerar tal hipótese...

Será que é mais fácil acreditar em um fantasioso ataque cibernético externo do que encarar  a triste realidade de que sua Força Aérea perde muitos aviões mesmo sem estar em conflito? É a mãe da PQP!