Pesquise no Site

E se o comandante da FAB fosse o Presidente?


Imagine a cena hipotética: Faz de conta que o ex-comandante da FAB Brigadeiro Saito, por algum acidente do destino, acaba na cadeira de Presidente da República. Imaginou? Agora imagine que vivemos em um Sistema Parlamentarista, onde quem manda é um Primeiro Ministro eleito pelo congresso.

Imagine ainda se esse Primeiro Ministro decidisse suspender a compra dos Gripens, alegando que no passado o Saito teria dito que os F-5 modernizados dariam conta do recado. Não seria bizarro? Achou surreal? Pois é mais ou menos isso que está acontecendo na Bulgária.


O ex-comandante Roumen Radev da Força Aérea tornou-se Presidente, mas quem manda é o Premier recém-eleito Boiko Borissov. Uma comissão recentemente formada analisou a oferta de três aeronaves para substituir os antigos MiG-29 da Força Aérea Búlgara, dando o Gripen como favorito.

Acontece que o Premier não está com nenhuma pressa e decidiu adiar a aquisição, criando uma treta enorme com o Presidente.  O Premier alega que o Ministro da Defesa não justificou adequadamente a necessidade de um novo caça.

Além disso há cerca de um ano, quando ainda era comandante da FA, o atual Presidente falou que com uma boa atualização, os MiGs voariam até 2028.  Sendo, assim, disse ele, porque eu vou comprar caças? Afinal, ele entende mais disso do que eu.

Dessa forma o governo esta inclinado a gastar apenas 15 milhões de dólares com uma modernização das aeronaves do que comprometer entre 2,5 a 3 bilhões do orçamento com novos caças. Se dependesse só do Presidente, os militares teriam os caças, aumentos de salários e pensões, mas o Premier pois um freio nisso.

Ele alega que existem outras demandas nas três forças e que os caças não são prioridade. Ele quer um amplo debate para discutir e planejar como o dinheiro deverá ser gasto para que essa compra seja possível em meados de 2023.

Já pensou se a moda pega?

Com notícias do Sofia Globe
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...