Quantos caças perdemos com os prejuízos na Petrobras?


Em Abril de 2015, quando a Petrobras divulgou o seu famoso balanço mensurando as perdas com a corrupção e prejuízos acumulados em 2014, a Folha de São Paulo publicou que foram cerca de 6 bilhões de reais. Pela cotação da época seriam quase 2 bilhões de dólares! Naquela ocasião fiz uma pequena brincadeira com uma matemática de padeiro para termos uma ideia de quantos caças foram perdidos. 

Considerando que no programa FX2 os 36 Gripens custarão 5,4 bilhões, se usássemos esse dinheiro perdidos com a roubalheira com mais caças suecos, teríamos cerca de 13 Gripadinhos a mais. Seriam poucos porque o custo levaria em consideração a tal Transferência de Tecnologia e as exigências da FAB que encareceram o projeto.

Porém, se optássemos por adquirir treinadores com uma compra de prateleira, poderíamos ter cerca de 50 M346 ou 40 KAI T-50, isso considerando os preços e opções da época. Hoje, com os novos candidatos oferecidos no TX americano, teríamos mais opções e outros preços mais favoráveis.

Lembrando que mais tarde os prejuízos totais contabilizados pela empresa foram de mais de 21 bilhões de reais em 2014! Fora que, em Março desse ano a Petrobrás divulgou que os prejuízos em 2015 foram de 34,8 bilhões de reais.

Não vou considerar essas outras cifras na minha brincadeira pois é difícil mensurar o quanto delas corresponde às consequências da corrupção revelada somadas com a má administração da politicagem. Mas o que podemos concluir é que o mal gerenciamento dos recursos públicos é o principal culpado por termos, entre outras coisas, uma Força Aérea desfalcada.

Apesar dessa publicação ter sido originalmente postada há mais de uma ano, achei importante republicá-la para que isso nunca seja esquecido. Lembre-se da FAB voando com F-5 quando ver hoje pela manhã no noticiário a prisão do Ex- Ministro Antônio Palocci...