Pesquise no Site

Comparar F-35 com J-20 é irrelevante. Sabe porque?


Antes que aquele "Especialista do Facebook" comece a detonar o meu texto, alias esqueci de cumprimentá-lo ontem pelo dia do Advogado... Então. Como eu estava dizendo, antes que o meu detrator comece a encher o saco, eu sugiro que ele faça como o meu concorrente e leia as fontes que eu coloco aqui: O National Interest e o Business Insider.

Agora que os chatos e os aproveitadores das fontes alheias foram embora, vamos conversar direito. A tese colocada no título acima, não é minha. Quem esta dizendo isso é o chefe da USAF, General David Goldfein.

Segundo o General, nos tempos do F-117, a primeira geração de caças furtivos trabalhava isoladamente, quase que incomunicável em território inimigo. Essa nova geração de caças trabalha com uma "família de sistemas", isto é, uma rede de dados, compartilhando informações entre os elementos da rede e, segundo ele, isso traria uma vantagem "assimétrica" ​​sobre potenciais adversários. Sendo assim, comparar apenas as plataformas F-35 com o J-20 seria irrelevante.

O que eu entendi do texto é a mesma interpretação do analista Dave Majumdar do National Interest: De que a Força Aérea terá seu foco em um conjunto de sistemas, onde o trabalho em rede e a partilha de dados serão a chave do sucesso, ao invés de focar apenas no desempenho de plataformas individuais.

Algum espirito de porco poderia questionar: O que impede que russos e chineses trabalhem também nessa questão de sistemas? Nada, mas é a tal história. Quem começou a trabalhar com furtividade primeiro foram os americanos. Sendo assim, eles tem alguns anos de pesquisa na frente.

Segundo esse analista, o F-22 e o F-35 fornecem ao piloto informações que lhes permitem evitar zonas onde poderiam ser detectados e engajados. É uma tecnologia que levou décadas para os Estados Unidos dominar na base da tentativa e erro.

Como a menina do Bussines Insider: É hora de parar de comparar o F-35 com outros caças de quinta geração. 

O maior inimigo do F-35 é o Congresso Americano e os cortes no orçamento. Já o grande problema do F-22, segundo o The Aviationist, parece ser as abelhas... rs rs rs. Não entendeu? Clique aqui

_____________________________________
A propósito. A foto eu peguei na Wikipedia. Portanto não é minha. Acho uma puta sacanagem neguinho pegar foto dos outros e colocar sua marca d'água e logotipo. Viu gauchada?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...