Síria perde outro Su-22


Um piloto da aviação síria foi capturado nesta sexta-feira por rebeldes islamitas, depois da queda de seu avião perto de Damasco, anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O avião militar caiu na região montanhosa de Qalamun, ao nordeste da capital, “mas não se sabe se foi devido a uma falha técnica ou se foi abatido pelos rebeldes” que lutam contra o regime de Bashar al-Assad, indicou à AFP o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

“O piloto conseguiu se lançar de paraquedas sobre a localidade de Jairud, mas foi capturado por um pequeno grupo de rebeldes islamitas, Nosra al-Mazlum, que o entregaram posteriormente a outro movimento”, disse Abdel Rahman, sem poder identificar o novo grupo.

A agência oficial Sana afirmou que o avião caiu “devido a um problema técnico durante um exercício”, informando que “o piloto, que pôde aterrissar de paraquedas, estava sendo procurado”. No entanto, o potente grupo de rebeldes islamita Jaish al-Islam afirmou ter abatido o avião e capturado o piloto.

Apoiado pela Arábia Saudita, o Jaish al-Islam controla a maior parte da periferia leste da capital, bombardeada frequentemente pelas forças governamentais e pela aviação russa. O grupo é acusado pelo regime de bombardear Damasco.

O porta-voz do grupo, Islam Alush, publicou em sua conta no Twitter uma foto e um vídeo do piloto, apresentado como um oficial da comunidade alauita, minoria à qual o presidente Assad pertence. Alush disse que a aeronave abatida era um caça Sukhoi Su-22.

Na Síria, vários aviões militares do governo foram abatidos por grupos rebeldes ou caíram devido a problemas técnicos. A guerra na Síria explodiu em 2011 e hoje conta com a participação de uma série de atores sírios e internacionais. Em cinco anos já deixou mais de 280.000 mortos.

AFP via IstoÉ 
Título original: "Piloto das forças sírias é capturado por rebeldes islamitas"

Em tempo: De acordo com a EFE, há quatro dias, o Exército do Islã anunciou que tinha derrubado um caça-bombardeiro e um helicóptero das forças governamentais sírias em Al Qalamoun e em Al Ghouta, nos arredores de Damasco.

Atualização: Segundo a Reuters, o Jaish al-Islam disse que o piloto foi morto por um combatente da Frente Al-Nusra, ligada à Al-Qaeda, enquanto estava detido em um centro de comando conjunto. O piloto foi entregue à esta facção por ela ter derrubado sua aeronave. (via G1)