IL-76 russo desaparece enquanto apagava incêndios florestais na Sibéria


De acordo com a mídia russa, contato foi perdido perto da cidade de Irkutsk a uma altitude de 3.000 metros.  Segundo as autoridades, o IL-76 levava 10 pessoas a bordo e a tripulação tinha uma vasta experiência no combate ao fogo.

O trabalho de busca está sendo feito por 8 aeronaves porque a região é muito ampla e inacessível por solo. Não existem estradas e talvez seja necessário lançar paraquedistas. O modelo envolvido é o maior avião já utilizado para combate de incêndios florestais com capacidade para despejar 42 toneladas de água (ver vídeo).

Atualização:


Moscou, 3 jul (EFE).- Equipes de resgate encontraram neste domingo os destroços do avião-tanque Il-76 que caiu com dez pessoas a bordo na sexta-feira passada na região de Irkustk, no extremo oriente da Rússia, quando apagava um incêndio florestal, informaram os serviços de emergência russos.

"Por enquanto os socorristas localizaram os corpos de quatro dos tripulantes", disse à agência "Interfax" um porta-voz do Ministério da Rússia para Situações de Emergência.

Os destroços do aparelho foram achados carbonizados na encosta de um monte, a 4 quilômetros ao sul do povoado de Rybni Uyan.

A violência do impacto do avião contra a terra foi tal que "a única coisa que restou do avião foi a cauda", segundo o escritório de imprensa do Administração de Irkustk.

As autoridades regionais decretaram três dias de luto a partir de amanhã em memória dos membros da tripulação do Il-76.

"Tomei esta decisão assim que foram localizados os destroços do avião e ficou claro que o acidente tinha causado vítimas", declarou à imprensa o governador de Irkustk, Sergei Levshenko, ao explicar a declaração de luto.

Fontes do Comitê de Instrução da Rússia anteciparam que o acidente pode ter acontecido devido a um falha técnica ou a um erro de pilotagem.

EFE via UOL