As últimas do F-35


Capaz de despertar amor e ódio entre os amantes da aviação militar, o mais caro dos caros esteve na boca da mídia nos últimos dias por diversas razões. Aqui vai um rápido resumo dos acontecimentos.


Kosher

Na última terça foi apresentado o primeiro F-35i a ser utilizado por Israel. A princípio serão entregues 50 unidades da versão A do jato nos próximos anos, mas autoridades israelenses revelaram que existe a intenção de se expandir a quantidade para 75 células, inclusive da versão B (VSTOL). Israel será o primeiro operador deste caça fora dos EUA.

Sem Antivirus?

De acordo com a Aviation Week, o pais deverá desenvolver sistemas próprios para a cyber segurança dos aparelhos contra hackers. Israel estaria preocupada com a vulnerabilidade dos sistemas externos que ligam o F-35 com as redes militares dos Estados Unidos e as redes dos países parceiros.

Só para gordinhos
De acordo com a Defense News a Força Aérea Americana estuda a possibilidade de trocar os assentos ejetáveis utilizados na aeronave. Estudos mostraram um alto risco de fatalidades por lesões no pescoço para pilotos com peso abaixo de 61 Kg, razão pela qual foram proibidos de voar no aparelho. Para pilotos com peso entre 61 e 74 kg o risco continuaria a ser elevado.

Só para Democratas

Deviam ter convidado Donald Trump para o rollout do F-35i Israelense. O candidato republicano questionou o ano passado os gastos no programa de desenvolvimento do caça.