França lança bombardeio maciço a reduto do EI na Síria


País lança 20 bombas dois dias após o atentado terrorista em Paris.
Este não é o primeiro ataque organizado pelo país europeu na Síria.

Caças franceses lançaram 20 bombas neste domingo (15) sobre o reduto do grupo radical Estado Islâmico em Raqa, leste da Síria, destruindo um posto de comando e um campo de treinamento. O anúncio foi emitido pelo ministério da Defesa.

"O primeiro alvo destruído era utilizado pelo Daech (acrônimo em árabe do EI) como posto de comando, centro de recrutamento jihadista e depósito de armas e munição. O segundo alvo abrigava um campo de treinamento terrorista", acrescentou o ministério em um comunicado.

O ataque ocorre dois dias após o atentado terrorista, de autoria reivindicada pelo Estado Islâmico, que deixou pelo menos 129 mortos em Paris. 

Esta não é a primeira vez que a França bombardeia a Síria. Em setembro, o país atingiu um campo na província oriental de Deir Ezor, próximo do posto de fronteira de Bukamal, utilizado pelo EI para conectar suas forças presentes na Síria e no Iraque.

Na ocasião, pelo menos 30 jihadistas, incluindo 12 meninos soldados, morreram. Na época, a França definiu o bombardeio como "legítima defesa" contra as ameaças terroristas.
O segundo ataque aéreo organizado pela França, tendo como alvo a Síria, ocorreu também em Raqa, em outubro.