Pesquise no Site

Após suspensão, voos voltam a ser realizados no aeroporto de Rio Verde


Terminal não tinha segurança para receber aviões de 70 lugares.
Passageiros reclamam da falta de estrutura do local, que deve ser reformado.

O Aeroporto de Rio Verde, no sudoeste de Goiás, voltou, na quinta-feira (23), a receber voos comerciais. Eles estavam suspensos porque a brigada de incêndio do local não tinha treinamento necessário para socorrer aeronaves com capacidade para 70 passageiros.

O serviço foi suspenso no último dia 1º de julho. Na ocasião, a empresa aérea que realiza voos comerciais diários no aeroporto anunciou que iria mudar a aeronave que atende o terminal, substituindo o avião de 42 lugares por outro, de 70.

Com a mudança do tipo de avião, o aeroporto precisou se adequar e treinar uma brigada de incêndio própria. A exigência foi cumprida, mas o prédio da brigada ainda não foi construído. Por isso, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou os voos temporariamente.

O aeroporto de Rio Verde é o único no interior do estado que realiza dois voos comerciais diários. Uma das aeronaves sai da cidade em direção a Campinas (SP) e a outra faz o trajeto inverso.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Rubens Leão Barroso, o aeroporto é bem movimentado. “Realmente voltaram as operações. Hoje os voos estavam lotados, tanto na chegada quanto na saída”, disse.

O empresário Fernando Nunes comemorou o fim da suspensão. “Seria uma viagem bem mais longa de Goiânia ate aqui, então, facilita bastante”, comentou. A educadora Dalci Silva foi até a cidade para assistir à formatura do filho e conta que, sem o transporte aéreo, seria mais difícil. “Pra gente vir seria difícil porque seriam 14 horas de ônibus. Agora ficou prático”, afirmou.

Falta de estrutura

Mesmo depois da volta dos voos, alguns passageiros ainda reclamam da falta de estrutura do aeroporto. No local, o embarque, o desembarque e a recepção são juntos e alguns passageiros acreditam que é preciso melhorar.“Peca muito essa estrutura do aeroporto aqui em Rio Verde. Falta muita coisa para melhorar”, comentou o empresário Luciano Rodrigues.

A empresária Adriana Rodrigues acredita que falta espaço. “A sala de espera eu acho muito pequena, faltam esteira para as malas, falta muita coisa”, afirmou.

O aeroporto deve passar por reforma. A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) informou que o projeto já foi licitado e está aguardando a liberação da verba para começar a ampliação, mas ainda não há previsão para o início dos trabalhos. Segundo o órgão, a obra custará R$ 19 milhões.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...