Não foi de táxi... Acidente da apresentadora Angélica


Nesse post trataremos do acidente da apresentadora Angélia e sua família. Para quem já esta ciente do caso acompanhe as atualizações abaixo. Caso queira entender o que aconteceu, clique em ler a matéria completa.

Atualizações
Avião com Angélica e Huck teve pane na bomba de combustível, diz piloto

Avião que levava o casal, três filhos e duas babás fez pouso forçado.
Santa Casa afirma que não foi "diagnosticado nada grave" nos pacientes.

O piloto do avião que fez um pouso forçado no Mato Grosso do Sul neste domingo (24) afirmou ao G1 que a aeronave sofreu uma falha na bomba de combustível. Os apresentadores Angélica e Luciano Huck, além dos três filhos e duas babás, estavam no avião, que pousou em uma fazenda a cerca de 30 km de Campo Grande. Todos passam bem.

"Deu uma falha, pane na bomba de combustível", disse Osmar Frattini, de 52 anos. O comandante do voo explicou que a falha aconteceu quando sobrevoava a Serra de Maracaju. Ele então procurou uma área de pastagem e fez o pouso forçado. "Deus ajudou. Não podia baixar o trem de pouso".

Segundo a esposa de Frattini, Luciene Gonçalvez Vaz, o marido também afirmou que faltavam 10 minutos para o fim da viagem quando o problema aconteceu. Segundo o relato, havia gado na área de pastagem utilizada para o pouso e houve gritaria dentro do avião. Segundo Luciene, o marido tem nove mil horas de voo.


Estado de saúde

Frattini foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário, e foi transferido para a Santa Casa cerca de seis horas depois. Ele chegou ao hospital em carro particular, segurando o próprio soro, com sangue na roupa e um ferimento na testa.

Angélica chegou ao hospital em uma maca e Huck, caminhando com dificuldades. As babás foram os passageiros que sofreram ferimentos de menor intensidade. Um dos filhos reclamava de dor de cabeça e teve ferimentos no rosto.


No começo da tarde, a diretora técnica da Santa Casa, Priscila Alexandrino, disse que havia suspeita que Angélica tivesse sofrido fratura na bacia e, Luciano Huck, em uma vértebra. Mais tarde, em nota, o hospital divulgou que a família passou por "exames de raio-x, tomografia e demais procedimentos" e todos passam bem.

A pedido dos familiares, ainda segundo a nota, não serão divulgadas novas informações sobre o quadro clínico dos pacientes. Os apresentadores foram transferidos de Campo Grande para São Paulo na noite deste domingo. Eles seguem para o Hospital Albert Einstein.

GRAVAÇÕES DE ESTRELAS

Angélica e família voltavam de gravações do programa Estrelas no Pantanal de Mato Grosso do Sul. De acordo com o GShow, a apresentadora grava nova temporada especial no Pantanal. Nas redes sociais, o casal registrou a viagem. Angélica publicou em sua conta no Instagram que estava a caminho de gravações no Pantanal na terça-feira (19). "Partiu!", escreveu.


COMO FOI O ACIDENTE

De acordo com o Corpo de Bombeiros e com a Aeronáutica, o pouso forçado ocorreu em uma propriedade nas imediações da rodovia MS-080, na saída para a cidade de Rochedo.

A aeronave tinha decolado de Estância Caimam, em Miranda, perto de Bonito, e seguia para Campo Grande. Perto da aproximação para o pouso, às 10h52, o piloto avisou à Torre de Controle em Campo Grande que estava em situação de emergência e que faria pouso forçado.

O Coronel Hudson Farias de Oliveira, do Corpo de Bombeiros, informou que os feridos foram levados em quatro carros dos bombeiros e ao menos um deles foi transportado em helicóptero.


MODELO DO AVIÃO

Segundo a Aeronáutica, o avião envolvido no acidente é um Embraer, modelo 820C, matrícula PT-ENM. A aeronave pertence à empresa MS Táxi Aéreo. O avião estava com a documentação regular, segundo registros no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A inspeção anual de manutenção tinha validade até 12 de junho de 2015.

INVESTIGAÇÃO

Um helicóptero da Base Aérea de Campo Grande foi enviado para apoiar nos trabalhos e acompanhar a investigação. No fim da manhã, técnicos do Quarto Serviço de Prevenção e Investigação de Acidentes (SEPIPA 4) foram deslocados para realizar a perícia e conduzir as apurações


Consulta ao RAB