Pesquise no Site

Flankers Angolanos ainda em 2015


Seis caças Sukhoi Su-30 chegam ainda este ano

Os aparelhos pertenceram à Força Aérea da Índia e vão equipar a nossa aviação militar a partir do segundo semestre.

Angola vai passar a ser o terceiro país de África a operar caças da série Sukhoi Su-30, depois da Argélia e Uganda, quando receber no segundo semestre deste ano os seis aviões que já pertenceram à Força Aérea Indiana e que passaram por um programa de revisão e reparação na fábrica que a Sukhoi tem na Bielorrússia.

Será a primeira entrega de um negócio assinado em Outubro de 2013 com a empresa russa de exportação do sector de defesa da Rússia, Rosoboronexport, no valor de USD mil milhões que prevê a entrega de mais seis caças do mesmo modelo e que igualmente estiveram ao serviço da Índia, de acordo com a informação do site AIN (Aviation International News).

Os caças de dois motores e dois lugares produzidos pela empresa russa estavam originalmente destinados a equipar a Força Aérea bielorussa. Para o fabricante, esta venda de caças em segunda-mão para Angola poderá servir de montra para conseguir outras encomendas em África.

Num continente onde a maioria dos governos não têm disponibilidade orçamental para a compra de aviões novos para as suas forças armadas, a demonstração de que um avião deste gênero pode ter uma vida operacional longa, depois das necessárias reparações e revisões, leva a Sukhoi a apostar muito neste negócio com Angola.

Os indianos usaram extensivamente os caças que chegam a Angola com 1.000 a 1.500 horas de voo, o que é um desafio para o programa de revisão do fabricante russo.

A Sukhoi aproveitou para atualizar algumas das partes tecnológicas, incluídas no Su-30KN, para substituir alguns instrumentos analógicos por digitais, incluir um moderno computador de bordo e um módulo adicional no radar para melhorar a capacidade de atingir os alvos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...