Pesquise no Site

Avião cai em zona rural no interior do Espírito Santo


Aeronave de pequeno porte caiu em São Francisco, Afonso Cláudio.
Morador socorreu piloto que seguia de Vitória para Brasília.

Um avião de pequeno porte caiu no distrito de São Francisco, na cidade de Afonso Cláudio, interior do Espírito Santo, na manhã desta sexta-feira (8).

A Polícia Militar da região informou que o avião seguia de Vitória para Brasília. Apenas o piloto estava a bordo. "Ele foi socorrido por moradores da região e levado ao hospital", contou o soldado Ramos. As causas do acidente ainda são desconhecidas. O homem foi encaminhado para o Hospital São Vicente de Paula.

O soldado Roriz disse que o piloto Artur Gonçalves teve cortes na cabeça, escoriações pelo corpo, sentia muitas dores e o quadro era estável.  A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ainda não informou o estado de saúde da vítima.

O diretor de segurança operacional do Aeroclube do Espírito Santo, Marcos Nassif, disse que o avião foi vendido e o piloto levava o veículo para o novo proprietário. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi procurado pelo G1. O órgão informou que ainda não foi notificado sobre o acidente.

Características

O avião é um RV-10, com capacidade para quatro lugares, e equipado com motor de 260 HP. Pode chegar a uma velocidade de Cruzeiro de 330 km/h. O RV-10 tem autonomia de voar a até 205mph (330 km/h) com segurança e tranquilidade. De acordo com o fabricante, o avião é capaz de operar em pistas extremamente curtas mesmo em sua capacidade máxima de carga, alem voar muito bem em grandes altitudes.

G1


O Resgate

O agricultor Edu Veriato Borlot Alves, 39, foi quem ajudou a resgatar o piloto do avião que caiu nesta sexta-feira (08), pela manhã, em São Francisco, zona rural de Afonso Cláudio, região serrana do Estado. Em entrevista ao Folha Vitória, ele contou o susto que teve quando viu a aeronave caindo próximo à casa onde mora.

“Eu moro em frente e vi o avião bater no morro e fui correndo ver o que aconteceu. Quando cheguei lá outro vizinho estava ajudando o homem a sair do avião”, contou.

Edu revelou ainda que o piloto tinha cortes na cabeça, sangrava muito, e sentia muitas dores no peito. Mas estava consciente e conseguiu caminhar com ajuda até a parte de baixo do morro, onde uma ambulância o socorreu.

“Ele estava bem, falava, mas tinha muitas dores no peito, e uns cortes na testa. Tivemos dificuldade de levar ele para baixo. Quando pegamos ele no colo ele sentiu mais dores, então desceu apoiado na gente”, falou o agricultor que ficou comovido com o resgate do homem....

Folha de Vitoria


Não haverá investigação do Cenipa

Uma equipe da Aeronáutica saiu no início da tarde desta sexta-feira (8) do Rio de Janeiro com destino a Afonso Cláudio, na região Serrana do Espírito Santo, para colher informações sobre o acidente com uma aeronave modelo monomotor.

O acidente ocorreu após a aeronave apresentar uma pane. O piloto precisou realizar um pouso forçado na região de São Francisco, uma localidade da zona rural do município.

De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa), a equipe deve ir ao local do acidente para colher as principais informações. Porém, o fato não vai ser investigado pelo órgão da Aeronáutica.

A não investigação do acidente se deve ao fato da monomotor ser classificado como aeronave de "aviação experimental", ou seja, que não é homologada, e há poucas inspeções de segurança exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), como o Relatório de Inspeção Anual de Manutenção (Riam).

Segundo a Anac, existem mais de 4 mil aeronaves na categoria experimental registrados no Brasil. Entre os modelos estão os ultraleves, balões, dirigíveis, planadores, helicópteros e motoplanadores.

Ainda de acordo com a Cenipa, para um acidente aéreo ser investigado pelo órgão, é levado em consideração a relevância do acidente de acordo com o modelo da aeronave e com o número de vítimas para a prevenção de novos casos.

Folha de Vitoria

Consulta ao RAB

MATRÍCULA: PPZJG
 
 
Proprietário:
DIOGO A. BOECHAT E VASCONCELOS ADV.ASSOC
CPF/CGC:
09435869000133
Operador:
DIOGO A. BOECHAT E VASCONCELOS ADV.ASSOC
CPF/CGC:
09435869000133
 
Fabricante:
Modelo:
RV-10
Número de Série:
40973
Tipo ICAO :
ZZZZ
Tipo de Habilitação para Pilotos:
MNTE
Classe da Aeronave:
POUSO CONVECIONAL 1 MOTOR CONVENCIONAL
Peso Máximo de Decolagem:
1224 - Kg
Número Máximo de Passageiros:
003
Categoria de Registro:
PRIVADA EXPERIMENTAL
Número dos Certificados (CM - CA):
110526
Situação no RAB:
Data da Compra/Transferência:
110414
Data de Validade do CA:
Data de Validade da IAM:
ABORDO
Situação de Aeronavegabilidade:
Normal
Motivo(s):
Consulta realizada em: 09/05/2015 14:56:47
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...