Pesquise no Site

Outro avião com bomba ou é o mesmo?


TURKISH AIRLINES TEM TERCEIRO VOO DESVIADO POR ALERTA DE BOMBA EM 3 DIAS. NESTA QUARTA-FEIRA, UM AVIÃO COM DESTINO A LISBOA TEVE DE RETORNAR A ISTAMBUL

Um avião da Turkish Airlines que saiu de Istambul com destino a Lisboa retornou ao aeroporto de partida após um alerta de bomba emitido devido a uma bagagem sem dono encontrada na aeronave. O avião aterrissou no aeroporto de Atatürk, em Istambul, e voltou a decolar horas depois, após descobrir que o objeto era um "pequeno alto-falante".

"A revista do avião terminou e foi descoberto que [o objeto suspeito] era um alto-falante", disse à Agência Efe Ali Genç, diretor de relações públicas da Turkish Airlines. O piloto então decidiu retornar a Istambul, onde aterrissou em uma zona de segurança para evacuar os 170 passageiros. Horas depois, as pessoas voltaram a subir e o avião partiu de novo rumo a Lisboa, informou.

É o terceiro avião da companhia aérea desviado em 3 dias. Uma aeronave que saia na última segunda-feira de Istambul (Turquia) com destino a São Paulo realizou um pouso de emergência em Casablanca (Marrocos) também por suspeita de bomba a bordo. O Boeing 777 com 256 pessoas a bordo teve de ser inspecionado pelas forças de segurança marroquinas.

O alerta foi emitido após um membro da tripulação encontrar um papel em um dos banheiros da aeronave com a palavra "bomba" escrita nele. Segundo o porta-voz, é um procedimento habitual realizar uma aterrissagem de emergência nessas circunstâncias, para prevenir qualquer risco.

Os passageiros do avião disseram ao desembarcar na cidade de São Paulo, seu destino final, que só se inteiraram do ocorrido quando aterrissaram no Marrocos. "Eles disseram que tínhamos que aterrissar por um problema técnico, mas que já tinha sido resolvido", afirmou o empresário Joel Anderson, que retornava ao Brasil após ter feito uma viagem de negócios à China, pouco após seu desembarque no aeroporto internacional de São Paulo.

O avião aterrissou em São Paulo por volta das 22h da segunda-feira, com quase três horas de atraso, depois de ter sido submetido no Marrocos a uma minuciosa revista na qual se terminou descartando a existência de uma bomba. O diretor no Brasil da companhia aérea turca, Atagun Kutluyuksel, disse que a empresa preferiu manter sigilo por motivos de segurança e para evitar o pânico dentro do avião.

Já no domingo, uma aeronave que viajava de Istambul a Tóquio retornou ao aeroporto turco após um bilhete ter sido encontrado em um dos banheiros com a mensagem “C-4 Cargo” — uma menção à presença de explosivos. Depois de pousar em segurança três horas após a descolagem, o avião foi verificado e os técnicos constataram que se trava de um alarme falso. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...