Porque aposentar o A-10? Porque a industria precisa sobreviver


Segundo o Flight Global, após uma semana de estudo sobre o futuro do seu apoio aéreo aproximado (CAS), a Força Aérea Americana reafirmou sua vontade de aposentar o glorioso A-10 para dar lugar ao novíssimo F35. 

De acordo com o site, essa substituição se dará por etapas, primeiramente com a formação de esquadrões de CAS equipados com F-16 e F-15, até que o numero de F-35 disponíveis operacionalmente seja suficiente para assumir essa tarefa.
Feito isso, existe a possibilidade de se pensar em um substituto barato para o A-10 para um cenário onde o inimigo não tenha defesas aéreas. Uma autoridade da USAF chegou a citar o Scorpion da Textron como um possível candidato para essa tarefa.

Segundo o cronograma o F-35B do corpo de fuzileiros deverá entrar no inicio de sua capacidade operacional ainda esse ano seguido pelo F-35A da Força Aérea o ano que vem. Ambos ainda não poderão arcar com tal tarefa pois ainda não contam com os recursos necessários.

Espera-se que a versão block 4 em breve possa contar com radar de abertura sintética, sistemas de mira eletro-ópticos e a capacidade de lançar bombas de pequeno diâmetro (SDB) II, problema já comentado nesse site.

*********************
Em tempo: A interpretação que tenho das notícias que leio sugere que a preocupação não é necessariamente em ter um substituto a altura do A-10, mas sim achar um espaço para encaixar produtos que a industria esta fazendo. Eu me perguntava porque a Textron estava investindo na produção de um avião que aparentemente, não tinha espaço dentro das Forças Americanas? Parece que a resposta apareceu. Fico me perguntando se eles não farão a mesma coisa com o T-6 da Beechcraft. Lembrando que isso é apenas um "achismo" da minha parte.