Pesquise no Site

O elefante branco da Airbus


Reformular ou não A380 é questão multimilionária para Airbus

Phoenix - A busca da Airbus Group NV por novos compradores para o jato A380 é iminente em um momento em que a fabricante de aviões se aproxima de uma decisão crucial: destinar ou não bilhões de dólares à reformulação da maior aeronave de passageiros do mundo.

Embora o presidente da Emirates Airline, Tim Clark, esteja pesando a ideia de adquirir até 200 novos superjumbos, desde que com motores novos e atualizados, a Airbus disse na segunda-feira que precisa de mais clientes para um A380neo antes de se comprometer com o programa.

“Tim claramente quer que façamos isso”, disse o diretor de vendas da Airbus, John Leahy, em entrevista na conferência anual da Sociedade Internacional de Comércio de Aeronaves de Transporte, em Phoenix.

“Ele é um dos CEOs mais inteligentes e talentosos do setor, por isso levamos o conselho dele a sério, muito a sério. Mas os aviões precisam ser construídos em torno de um argumento comercial. Não podemos fazer isso para apenas uma empresa aérea”.

A Turkish Airlines pode influenciar as deliberações da Airbus. A empresa com sede em Istambul está negociando o leasing de duas aeronaves A380 da Malaysia Airline Systems Bhd. em uma fase de testes para ver como um avião com cerca de 500 assentos se entrosaria com o restante de sua frota.

“A THY tem a ambição de ser a próxima Emirates e a Emirates provou que o A380 é parte de sua estratégia”, disse Leahy em referência à Turkish por meio do código da empresa aérea. “Para mim, é óbvio que o A380 será parte da estratégia da THY”.

Em 2014 a Airbus não recebeu encomenda de nenhuma empresa aérea pelo A380, que tem quatro motores, está em operação há menos de uma década e enfrenta uma preferência mais forte das empresas aéreas pelos modelos mais eficientes de dois motores, como o A350, da própria empresa, e o Boeing 777.

Reformulação cara

A atualização de aviões operantes com novos motores e asas mais aerodinâmicas pode consumir bilhões de dólares e demorar anos para ser concluída. A Airbus se comprometeu com o A320neo de fuselagem estreita em dezembro de 2010.

O primeiro avião tem previsão de chegar ao mercado neste ano. A Airbus, com sede em Toulouse, França, não informou quanto custaria o desenvolvimento de um A380neo com motores da Rolls-Royce Plc.

Clark previu que o conselho da Airbus deverá optar, nos próximos meses, por um A380neo, mas Leahy disse que não poderia comentar a respeito de nenhum cronograma. A Airbus disse que deverá atingir o ponto de equilíbrio em relação ao A380 neste ano.

Recentemente a Boeing rompeu a seca de encomendas por seu jato 747-8 de quatro motores ao vender três cargueiros à Silk Way West Airlines.

Leahy não acredita que o jumbo da Boeing reduzirá as perspectivas de venda do A380, mesmo se sua rival com sede em Chicago encerrar o programa 747, algo que os analistas sugerem como provável.

“Nós nos referimos a ele em Toulouse como zumbi”, disse Leahy, sobre o 747, também conhecido pelos fãs da aviação como a “Rainha dos Céus”.

Randy Tinseth, vice-presidente de marketing da unidade de aviões comerciais da Boeing, disse que a atualização do superjumbo A380 seria uma loucura em um momento em que o mercado estava optando por aviões menores.

“O A380 tem um problema de custo, tem um problema de tamanho”, disse Tinseth em entrevista na mesma conferência em Phoenix.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...