O drone do Zuckerberg


Facebook completa primeiro voo de teste com seu drone de internet

O Facebook anunciou nesta quinta-feira, 26, que completou o primeiro voo de testes com seus drones no Reino Unido. A empresa planeja utilizá-los para distribuir sinal de internet para áreas remotas e pobres como parte do projeto Internet.org.
Segundo o comunicado de Mark Zuckerberg, o teste foi bem-sucedido, mas o design do avião não-tripulado ainda não está pronto. A empresa prevê que o drone final será enorme, mas será pouco pesado.

“O design final terá uma envergadura maior do que a de um Boeing 737, mas pesará menos menos do que um carro”, o que deverá facilitar sua permanência no ar por longos períodos de tempo. Para referência, o Boeing 737 tem entre 34,3 metros e 35,8 metros da ponta de uma asa até a extremidade da outra.

Zuckerberg diz que os drones serão abastecidos por meio de painéis solares em suas asas, e ficarão no ar por meses, voando em altitudes de cerca de 18 quilômetros. A empresa espera levar conectividade para os 10% da população mundial que vivem em comunidades remotas sem infraestrutura para internet.

O projeto de drones de internet do Facebook começou no ano passado, e havia rumores de que a companhia compraria a Titan Aerospace, uma empresa desenvolvedora de aeronaves não-tripuladas. No entanto, o Google entrou na jogada e acabou fechando a aquisição antes, mas isso não impediu Zuckerberg de continuar investindo na ideia.


Dúvida do Editor: Porque ninguém esta falando no uso de dirigíveis para este tipo de serviço, já que a autonomia dessa classe de aeronaves é muito maior?