E a novela continua


De acordo com o site Defense News, analistas de defesa indianos e "fontes" da Força Aérea daquele pais estariam questionando se a Índia teria recursos para selar o negocio para a compra dos caças Dassault Rafale. O contrato do Rafale seria pago em parcelas mas 15% do valor seria dado no momento da assinatura.

Segundo o site, os 40 bilhões de dólares previstos para a Defesa no orçamento de Abril de 2015 a Março de 2016, poderiam não ser suficientes para novos compromissos. Apesar de compor 13,8% do valor total, a segunda maior fatia do orçamento indiano, o orçamento da defesa teria aumentado apenas 7,74% em relação ao ano anterior.

Deste valor, somente 15,5 bilhões seriam para aquisições. No entanto, se somarmos todas as aquisições pretendidas que incluem, aviões tanques, helicópteros de ataque, leves e pesados,  obuses, torpedos,  tanques e misseis, a cifra beira os 20 bilhões. 

De acordo com o analista do site, o que deve ser coberto com orçamento é a aquisição de helicópteros americanos, porque já foi finalizada há dois anos e o fabricante ameaçou alterar valores em caso de atrasos.