Chupa essa manga Bombardier!


Austrian Airlines escolhe Embraer 195 para substituir frota de 21 Fokkers

A fabricante canadense de aviões Bombardier sofreu uma nova baixa. A companhia Austrian Airlines, do grupo alemão Lufthansa, anunciou nesta quinta-feira, 12, que decidiu renovar a frota de antigos jatos Fokker por aviões da brasileira Embraer. A aérea tinha como uma das opções comprar os novos C-Series da Bombardier. O projeto do novo avião tem sofrido atrasos seguidos no Canadá.

Comunicado enviado ao mercado austríaco informa que a aérea se decidiu pela Embraer para renovar a frota atualmente composta por 21 jatos dos modelos Fokker 70 e Fokker 100. Para essa substituição, a Austrian Airlines receberá 17 jatos Embraer 195 com idade média de quatro anos. O primeiro avião começará a voar com as cores da empresa até o fim de 2015 e a renovação deve ser concluída até o final de 2017.

O comunicado informa ainda que os aviões Embraer que serão incorporados atualmente operam com a marca da aérea regional da controladora, a Lufthansa CityLine. Essa transferência acontece porque a empresa alemã vai receber jatos usados do modelo Bombardier CRJ900 NextGen que atualmente operam pela Eurowings, também do mesmo grupo alemão. A Eurowings, por sua vez, vai se desfazer desses aviões Bombardier porque adotará modelos Airbus.

"Passamos bastante tempo avaliando qual seria a melhor opção para a Austrian Airlines. Os jatos da Embraer são excelentes e um modelo já estabelecido. Como se sabe, nós também avaliamos os modelos C-Series da Bombardier. Decidimos, em última instância, a favor de uma solução do grupo. Isso nos permite iniciar o programa de renovação de frota já este ano", disse o presidente-executivo da empresa, Jaan Albrecht, em comunicado à imprensa. O C-Series foi anunciado em 2008 e a canadense tinha previsão de entregar as primeiras unidades em 2013. A estreia, porém, deve ficar para 2016.

Esse é o terceiro revés da Bombardier em poucos meses. Em setembro do ano passado, a aérea Swiss, também do grupo alemão Lufthansa, anunciou que alugaria quatro aviões Embraer para substituir antigos Avro RJ10. Essa foi a solução costurada como alternativa ao atraso do projeto C-Series. A decisão tem um valor simbólico porque a Swiss foi a primeira operadora a anunciar contrato firme para compra de 30 modelos CS100.

No início do mês, outro revés veio do Oriente Médio: a Qatar Airlines informou que a empresa não está mais interessada nos novos modelos C-Series da canadense. O presidente da empresa, Akbar Al Baker, disse que a companhia "não pode esperar indefinidamente" pela conclusão do projeto do novo avião.