Pesquise no Site

"B" de baia ou "B" de bomba?


Sejamos francos: Sensacionalismo vende. Não importa se estamos falando de um Blog ou de uma famosa mídia inglesa. Hoje o site Daily Mail estampou uma matéria dizendo que o caça mais caro do Pentágono e que será utilizado no porta-aviões inglês não pode carregar bombas modernas devido a uma falha de projeto.

Vamos entender. Na semana passada o site especializado Inside Defense publicou uma matéria que chamava a atenção sobre a capacidade da baia interna dos F35B, a versão de pouso e decolagem vertical do novo caça.

Segundo a matéria, a baia interna não comporta o número de bombas SDB II necessárias pela especificação do programa. Este problema seria conhecido desde 2007 e estaria sendo trabalhado pelos fabricantes com uma solução prevista para ser implementada até o ano de 2022.

As bombas SDB (Small Diameter Bomb ou Bomba de Pequeno Diâmetro) foram projetadas para serem mais estreitas para que permitissem o transporte de um maior número de bombas por uma aeronave.


A baia interna é um compartimento para carregar armamento utilizado para não comprometer a capacidade furtiva do caça. A versão B do F35 teria esta questão agravada, uma vez que possui especificações diferenciadas de projeto em relação a versão A e B.

A questão veio a tona quando um relatório relacionado ao orçamento do FY16 mencionava o redesenho das SDB II para os caças F35B/C. Quem já viu fotos do F35 carregando armas penduradas nas asas sabe que esta baia não é o única maneira de transporte de carga e que a questão da furtividade vai para espaço neste momento.

Os defensores do F35 alegam que esta configuração "carregada" somente seria utilizada em uma segunda leva de ataque, onde as defesas anti-aéreas já teriam sido suprimidas. 

Voltando ao tabloide inglês, o jornal tenta polemizar chamando a atenção dos aumentos do custos de desenvolvimento do caça, mas não fala que atualmente o F35B é o único caça ocidental capaz de substituir os Harriers de sua majestade.

Se tem algo que realmente deve se criticar no F35 é sua ambição de tentar substituir três caças diferentes com um único projeto. "Quem tudo quer, nada tem" já dizia a minha avó.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...