Sete maneiras de aumentar as chances de sobrevivência em um acidente aéreo


Rede americana CNN listou algumas dicas para os passageiros terem mais informações e mais calma em caso de emergência a bordo

O acidente com um avião da TransAsia na última semana impressionou pelos flagrantes em vídeo da queda da aeronave ao lado de uma ponte em Taiwan e também pelo número de sobreviventes. De 58 pessoas a bordo, quinze saíram com vida, enquanto quarenta corpos foram resgatados.

Para tentar entender o que leva algumas pessoas a se salvarem – além do imponderável fator sorte –, a rede americana CNN listou algumas atitudes que podem aumentar as chances de sobrevivência em caso de acidente.

É claro que tudo vai depender da gravidade da situação, mas adotar os procedimentos listados não é nada muito complicado e pode ser de grande ajuda. Ficar bem informado é um dos pontos fundamentais. Confira as dicas:


1 - Ouça as orientações de segurança

“Sim, sim, sim, é chato. É repetitivo. Mas pode salvar sua vida!”, avisa a CNN. A apresentação, feita por meio de vídeo ou pelos comissários de bordo, traz informações úteis: Como sair da aeronave? Como escapar se não houver visibilidade? Onde está o dispositivo de flutuação?


2 - Leia as informações de segurança do cartão

Muitas pessoas nem percebem que um cartão com informações de segurança está disponível no bolso do assento à frente. “Pense nele como um mapa que encaminha você para a sobrevivência”, resume a rede americana. Leia as informações e lembre-se que, em caso de acidente, muitos passageiros vão precisar sair do avião o mais rápido possível. As orientações ajudam a saber o que se deve esperar em uma situação assim.

“Talvez você precise descer por um trampolim inflável. Talvez você precise embarcar em um barco inflável. O cartão mostra como tudo isso funciona”, observa a CNN.


3 - Saiba qual a posição de segurança

“Você já tentou fazer isso?”, pergunta a CNN, ressaltando que, às vezes, os passageiros têm apenas alguns segundos para reagir em caso de emergência. E, se a tripulação orienta os passageiros a ficarem na posição segura, ajuda se você souber antecipadamente sobre o que os funcionários estão falando. As informações são repassadas nas orientações do início do voo e também estão no cartão de segurança.


4 - Verifique onde estão as saídas 

A rede americana sugere que os passageiros planejem uma rota de fuga, visualizem como você e seus acompanhantes poderão sair dia avião. “Durante algumas emergências, pode ser impossível ver a saída mais próxima”. Antes da decolagem, pode ser interessante contar quantos assentos estão entre o local em que você está sentado e a saída mais próxima, recomenda Cynthia Corbett, pesquisadora da FAA, órgão responsável pela aviação nos Estados Unidos.

“Se você está se inclinando para segurar nos apoios de braço, isso também deixa você agachado o suficiente para ficar abaixo de alguma fumaça que pode se acumular se houver algum foco de fogo”, explicou à CNN.


5 - Movimente-se com rapidez

Você tem 90 segundos para sair do avião depois de uma queda, segundo Ben Sherwood, autor do best-seller Clube dos Sobreviventes. Muitos passageiros sobrevivem ao impacto inicial e o que acontece a seguir é o que define sua sobrevivência, afirma a CNN. Fatores como fogo, fumaça e água influenciam os acontecimentos a seguir. Livrar-se rapidamente dos perigos é fundamental.


6 - Esteja alerta nas decolagens e pousos

“Não tire os sapatos. Não coloque sua máscara de dormir. Não coloque protetores auriculares. Esteja ciente e preste atenção ao que está acontecendo. São apenas alguns minutos, afinal”, aconselha a pesquisadora da FAA Cynthia Corbett, citada pela CNN. Ingerir bebidas alcoólicas diminui a capacidade de responder a uma emergência e dormir também não é uma boa opção nesses momentos considerados os mais delicados dos voos.


7 - Vista-se com roupas confortáveis

Nada de salto alto ou chinelos. Evite bermudas e shorts. Esteja vestido para a possibilidade de ter de passar rapidamente por destroços ou correr para fora da aeronave. Em uma entrevista concedida em julho de 2013 à CNN, a especialista em segurança Nancy Steorts, que sobreviveu a um acidente aéreo na década de 1970, observou ainda que roupas de tecidos sintéticos devem ser evitadas, porque pegam fogo muito mais rápido.



Observação: Segundo o nosso amigo Zé do bar, a oitava dica que a CNN esqueceu é "Vá de ônibus"