Pesquise no Site

Que bonito, hein Governador?


Quando uma criança precisou do Serviço Aeromédico do RS para uma emergência, os médicos tiveram como resposta que o "serviço estava suspenso". No entanto o ilustríssimo Governador daquele estado vai de helicóptero à festa de aniversário. Pode isso Arnaldo? Veja a história completa abaixo.

RS: aeromédico é suspenso e Sartori vai de aeronave à festa

Os  médicos que atenderam uma criança argentina de três anos que ficou em estado grave ao cair do terceiro andar de um hotel na cidade de Capão da Canoa (RS), nesta terça-feira, tiveram dificuldades para conseguir transferi-la para Porto Alegre porque ouviram que o serviço de transporte e resgate aeromédico, do governo do Estado, tinha sido suspenso. 

Foi improvisado um helicóptero da Brigada Militar (PM local) para realizar o translado. No final de semana, o governador do Estado, José Ivo Sartori, usou uma aeronave paga pelo Estado para participar do aniversário de um vereador no litoral gaúcho.

O secretário de Saúde de Capão da Canoa, Abel Valmiro da Silva Junior, foi informado que o serviço de transporte e resgate tinha sido suspenso. “Ligamos para a base (do aeromédico) e informaram que o serviço estava desativado. Então a Brigada cedeu uma aeronave, que nem é adaptada, para realizar o transporte para Porto Alegre, no HPS, onde existe UTI pediátrica”. Segundo ele, uma enfermeira do Samu e a médica que atendeu a criança no hospital Santa Luzia acompanharam o transporte.

A transferência da criança coloca em cheque as declarações do governo do Estado, que nega que o serviço tenha sido suspenso. No final do mês passado, o secretário de Saúde do Rio Grande do Sul, João Gabbardo, disse em entrevista ao jornal Zero Hora que o serviço era “totalmente dispensável”.

A Secretaria Estadual de Saúde não soube dizer quantos atendimentos tinham sido realizados pelo aeromédico neste ano, e por meio de nota explicou que o serviço passará por uma reestruturação, já que atuava com tripulação da Brigada e socorristas cedidos pela prefeitura da cidade de Imbé, de forma improvisada.

“A Secretaria Estadual da Saúde (SES) esclarece que o serviço de resgate e transporte aeromédico não foi e não será desativado. O termo de cooperação hoje existente com a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) está mantido, mas deverá ser revisto no sentido de qualificação, e não de desativação.

O transporte improvisado...
Juntamente à SSP será deliberada a questão da utilização compartilhada das novas aeronaves adquiridas para o serviço aéreo, com a proposta que os dois helicópteros possam ser usados no reforço das ações de patrulhamento, resgate e assistência. 

A parceria entre a Brigada Militar e o Samu também envolverá a qualificação e treinamento dos pilotos, assim como será realizada a regularização dos servidores que atuam no transporte aeromédico”, diz trecho do comunicado.

Governador vai de helicóptero para aniversário de vereador

No sábado, o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, que tem defendido controle total e economia das despesas públicas, gastou R$ 13 mil dos cofres do Estado para participar de um evento na cidade de Tapes, como parte de sua agenda oficial. Em seguida, ele embarcou para o litoral gaúcho, onde participou da festa de aniversário do vereador porto-alegrense Idenir Cecchim, que é peemedebista, como Sartori.

Sua Excelência...
Segundo a assessoria de imprensa, a participação do governador no evento do vereador foi considerada como um compromisso oficial, porque o governador teria sido convidado no Palácio Piratini pelo vereador para participar da festa.


Atualização

Uma reunião na sexta-feira (13/2) definiu que o serviço aeromédico do Samu do estado será reativado e operado por socorristas fornecidas pela Prefeitura de Imbé, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, até março. Ao fim da temporada de verão, a equipe será substituída por uma própria da Secretaria da Saúde. A aeronave ficará de plantão das 7h às 18h, instalada no heliponto de Imbé. (G1)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...