Passeio espacial para "pobre"


Já pensou em dar uma volta de balão no limite do espaço? As empresas World View Experiences e United Parachute Technologies (UPT) se uniram para tornar esse passeio realidade. O primeiro voo teste foi concluído com sucesso, chegando a uma altura recorde de 31.150,6 metros.



As empresas planejam levar seus passageiros em balões de ar quente desenvolvidos para suportarem altitudes e condições extremas, ainda sim, protegendo seus integrantes em uma confortável cápsula espacial. Para uma descida mais suave, da estratosfera para a terra, fará se também um uso de um “parafoil” (uma espécie de paraquedas baseado em células aerodinâmicas).


Um novo voo teste sobre o estado do Arizona marcará o início da parceria entre as companhias, que juntas desenharam o paraquedas “parafoil” e desenvolveram o projeto. Espera-se que o novo balão também seja usado por pesquisadores buscando aperfeiçoar nosso conhecimento sobre voos espaciais estratosféricos.


Os voos teste carregam como carga uma série de experimentos projetados por universidades americanas, dentre elas a Universidade do Norte da Flórida (com um sensor medidor de Ozônio) e a Universidade do Estado de Montana (que testa um computador em altitudes extremas).

Um passeio na Virgin Galactic poderá custar 250 mil dólares
Por enquanto, os passeios de balão parecem ser a melhor e mais barata forma para pessoas comuns terem a oportunidade de realizar um passeio espacial. Infelizmente, ainda não existe previsão para os primeiros voos tripulados.