Esses comunistas de boutique...


Seu pai, Kim Jong-il, tinha pânico de voar. Nas poucas vezes em que saiu da Coreia do Norte, viajou em um trem especial. Mas o atual líder norte-coreano, Kim Jong-un, parece ser apaixonado por aviões. 

Já foi fotografado no comando de um e, agora, acaba de apresentar ao público seu novo jato particular. No fim de semana, antes das comemorações solenes do aniversário de nascimento de seu pai nesta segunda-feira, quis dar um passeio na aeronave. Segundo a agência oficial KCNA, sobrevoou Pyongyang e conferiu, do alto, as obras de um novo bairro para cientistas às margens do rio Taedong.

As fotos divulgadas pela agência mostram o interior do avião, um Antonov An-148 recém-comprado de uma empresa ucraniana e suntuosamente decorado, com acabamentos de madeira e largas poltronas. O que parece ser a área de trabalho reservada para o líder conta com uma mesa de madeira nobre e uma poltrona decorada com a estrela de cinco pontas símbolo do regime. Sentado nela com um cigarro na mão e a planta do bairro sobre a mesa, Kim fala ao telefone, enquanto olha pela janela.

“No avião, disse que era muito bom ver edifícios sendo construídos conforme o projeto aprovado pelo Partido”, diz o jornal oficial norte-coreano Rodong Sinmun. “Enquanto olhava do avião a magnífica aparência da cidade de Pyongyang, em constante transformação, disse ter-se convencido de que, se as obras avançarem a este ritmo, em breve será possível exibir Pyongyang, a capital da revolução, como uma cidade de classe mundial invejada por todos”, adiciona. A cidade vive uma etapa de grande atividade construtora.


Se no fim de semana aproveitou para voar, hoje as atividades tiveram um caráter muito mais solene. À meia-noite, depois de promover dúzias de militares, visitou o mausoléu onde descansa o corpo embalsamado de seu pai, o Palácio do Sol Kumsusan, para começar uma jornada de celebrações pelo aniversário do nascimento de Kim Jong-il, data conhecida na Coreia do Norte como o “Dia da Estrela Brilhante”.

Depois de depositar uma oferenda de flores diante das estátuas de seu pai e de seu avô, o fundador do regime, Kim Il-sung, o líder norte-coreano visitou o corpo do pai, diante do qual se inclinou “na mais humilde das reverências”, segundo a KCNA. Kim Jong-un, acompanhado das mais altas autoridades do regime, também percorreu outros recintos do palácio. Entre eles, as salas onde estão guardados “um automóvel, um carro elétrico, um navio e um vagão de trem” utilizados em vida por seu pai, falecido em dezembro de 2011, informou a agência.


Em tempo: Certo estava um conhecido jornalista especializado que dizia que a Coreia do Norte não era um pais comunista e sim uma monarquia absolutista.