A quem interessa tantas barrigadas?

Click para acessar o Youtube
Compras que nunca aconteceram. Notícias que nunca se concretizaram. Serão os jornalistas os únicos culpados? Ou quem sabe talvez sejam os blogueiros os responsáveis por tantos boatos? O fato é que se dependesse do que lemos pela internet, o Uruguay já teria F5, Angola um porta-aviões e a Venezuela um bombardeiro estratégico. Apenas para exemplificar.

Que atire a primeira pedra o site que nunca publicou uma barrigada. Sejam pelos Su-24 Argentinos que nunca existirão, sejam pelos F-16 que o Brasil nunca comprou. Shit Happens. Agora vamos separar o joio do trigo: Uma coisa é você repetir o que um outro site fala e outra coisa é você inventar algo.

Na internet você encontra o entusiasta que publica coisas de graça e não ganha um tostão por isso, como encontra o cara que vive disso. Ele pode viver de propagandas do site, pela venda de publicações impressas, pela publicação de matérias pagas, entre outras coisas.

Nessas horas existem interesses que podem comprometer a informação. Se você fosse um editor de site, escreveria algo negativo contra o seu anunciante? Pense bem antes de responder. É fácil julgar. Não é você que paga as contas dele no final do mês.

Imagine então o cara que escreve e vive do seu texto. Existem jornalistas autônomos que recebem por cada matéria escrita. Muitos são sérios. Pesquisam na internet, consultam fontes, correm atrás. Eu conheço virtualmente uma meia duzia deles.

Mas e se isso não for suficiente para vender uma matéria? Com tanta competitividade será que alguns precisam se valer de artifícios? Será que alguém inventa coisas? Será que alguém recebe para inventar? Não parece muito doentio alguém inventar notícias apenas para ser visto ou lido?

Vamos pensar um pouquinho. Quantos milhões ou bilhões estão jogo em um processo de compra militar? Será que um boato criado na internet pode de alguma forma influenciar em um processo de aquisição? Pense e não me responda.

Agora vamos voltar a noticias publicadas recentemente sobre a Colômbia:

  • Noticiou-se que a frota atual de caças Kfir estaria groundeada após um grave acidente
  • Noticiou-se também que a israelense IAI teria orientado a Colômbia a substituir motores dos Kfir e sua orientação não havia sido seguida
  • Noticiou-se que militares chilenos aconselharam os Colombianos em não adquirir F-16 usados 
  • Também vimos na internet que caças Mirage teriam sido oferecidos a Colômbia por preços bem atrativos, o que foi posteriormente desmentido.
  • Recentemente, surgiram notícias de que a aquisição de Migs pela Nicarágua estaria pressionando o processo de compra de caças colombiano. Outra noticia desmentida.
Não lhes parece tudo muito orientado? Tudo muito conveniente? Responda me rápido: Qual dessas notícias ai de cima saíram nas mídias colombianas? Uê? Elas não seriam as principais interessadas? Joguem nesse balaio o fato da IAI estar tentando vender seus Kfir Block 60 há pelo menos dois anos. (Vejam o vídeo que postei lá em cima). Não parece tudo relacionado?

O que mais me atormenta nesse baralho todo, não é cometer barrigadas, mas a sensação de estar sendo um inocente útil no meio de um jogo de interesses onde muitos ganharão dinheiro. Menos o bobão aqui. Esta na hora de deixar de ser bobo.