Pendurados na árvore


Três pessoas ficaram presas em duas árvores durante o pouso de paraquedas na tarde deste sábado (17). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu por volta das 16h30 em uma área de mata na avenida Jacira Reis, localizada no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. Os três passam bem.

Ao G1, o instrutor de paraquedismo Milson José da Silva, de 50 anos, e que salta há 30, disse que o vento foi o responsável pelo acidente. Ele levava uma mulher de 28 anos como passageira em seu paraquedas. Os dois conseguiram descer da árvore sem a ajuda dos bombeiros. "A experiência, nessa hora, fez a diferença. O mais importante é tranquilizar a pessoa que está com você. A sorte é que tinha um lugar tranquilo para o pouso", disse Milson.

Além de Milson e da passageira, um outro homem também se acidentou e foi resgatado pelos bombeiros. No entanto, apenas a mulher chegou a ser atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ela foi levada ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste da capital, com náuseas.

Os trio saltou da base do aeroclube localizado no bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul da capital. Eles planejavam fazer um voo pelos arredores, mas foram levados a uma direção oposta por rajadas de vento que atingiram a cidade na tarde deste sábado.

De acordo com o tenente João Felipe, do Corpo de Bombeiros, o resgate mais difícil foi o do paraquedista que estava sozinho. "Adentramos a mata através de uma trilha e encontramos rapidamente o primeiro paraquedista e a passageira, que haviam conseguido descer da árvore onde ficaram presos e já nos aguardavam em solo. O segundo paraquedista deu mais trabalho, uma vez que ele pousou em uma árvore sem galhos de cerca de 16 metros de altura. Além disso, o solo encharcado e a falta de luminosidade também atrapalharam", disse.

No total, 15 homens do Corpo de Bombeiros aturaram no resgate. Eles utilizaram uma escada e uma corda na ação. Outros paraquedistas, que também são militares deram apoio na operação. Às 19h, todos já haviam sido resgatados. O segundo paraquedista saiu ileso, mas não quis falar com a imprensa.