Pesquise no Site

Um EC635 abatido pelo EL...


O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) derrubou um helicóptero militar iraquiano na periferia da cidade de Samarra, ao norte de Bagdá, o que causou a morte dos dois pilotos, informou neste sábado à Agência Efe uma fonte de segurança. 

O ataque aconteceu ontem na região de Al Muatasim, 20 quilômetros ao sul de Samarra, na província de Saladino, durante enfrentamentos entre as forças iraquianas e os jihadistas, que tentam realizar avanços nessa zona. 

O poderoso clérigo xiita iraquiano Moqtada al-Sadr pediu esta semana a seus seguidores que estejam preparados para transferir-se à cidade de Samarra e protegê-la da ameaça do EI, que controlou várias povoações no subúrbio da urbe. Samarra, 180 quilômetros ao norte de Bagdá, abriga o santuário dos imames Ali al Hadi e Hassan al-Askari, considerado sagrado para os xiitas.

Também hoje um dirigente do EI morreu em combate contra milicianos curdos na área de Sinjar, no norte do Iraque, segundo o porta-voz das chamadas forças de proteção dessa área, Dawoud Kalo. 

Os combatentes curdos lançaram hoje uma operação perto da fábrica de gás de Sinjar, três quilômetros ao oeste do monte do mesmo nome, e mataram 12 extremistas. Entre os mortos, de acordo com Kalo, está o principal responsável do Estado Islâmico em Sinjar, conhecido como Abu Anas al- Baghdadi. 

Desde o último mês de junho, o EI ocupa Mossul, a segunda cidade em importância do Iraque, e se estendeu rapidamente por amplas zonas do norte do país, o que forçou centenas de milhares de pessoas a abandonar seus lares. Pouco depois, o grupo proclamou um califado nos territórios sob seu controle no Iraque e na vizinha Síria, onde impôs uma interpretação radical da lei islâmica.

EFE

Mais detalhes

Segundo um servidor do ministério da Defesa iraquiana, os militantes sunitas usaram um lança-mísseis para derrubar o helicóptero EC635, usado para transporte, vigilância e combate. 

Em outubro, os jihadistas haviam derrubado outros dois helicópteros iraquianos perto da cidade de Beiji. Há temores de que os militantes do EI tenham capturado mísseis superfície-ar, capazes de derrubar aviões, quando ocuparam bases militares no Iraque e na Síria.

Há alguns meses, companhias aéreas como a Delta, Emirates, KLM e Air France mudaram a rota de vários voos a fim de evitar o espaço aéreo iraquiano.

Dw
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...