Pesquise no Site

Tratamento russo para o tédio


Depois de "tocar o terror" pelos céus da Europa e fazer a OTAN mostrar serviço, a Russia assinou um acordo para o fornecimento de gás a Ucrânia até março de 2015. O acordo, assinado em Bruxelas com a benção da União Europeia, acalma a crise do gás iniciada em junho, mas não poe fim a pressão russa na Europa.


Não é piada de Português

A Força Aérea Portuguesa (FAP) divulgou imagens dos bombardeiros russos e da "missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional" realizada ontem.

No comunicado, a FAP explica que "o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FA detetou duas aeronaves não identificadas [na manhã de ontem] numa zona a noroeste de Portugal continental e com rumo sul, sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo".

A atividade foi reportada à NATO e foi "decidido ativar a parelha de aeronaves F16 Fighting Falcon, em alerta permanente na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves", quer eram novamente bombardeiros Tu-95 "Bear", de nacionalidade russa.

A FAP diz ainda que esta missão foi muito semelhante à de quarta-feira, embora desta vez os bombardeiros russos tenham viajado até em direção a sul por mais algum tempo. "Depois, voltaram a mudar o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional." (DN)


Brinquedinhos novos

A Força Aérea da Rússia vai receber mais de 120 novos helicópteros até o fim do ano, informou o seu porta-voz, coronel Ígor Klimov. Além disso, a frota de helicópteros operacionais está fornecendo intenso serviço de reparação.

“As empresas de reparação e fabricação do complexo militar-industrial vão, por meio de uma iniciativa paralela, entregar outros 50 helicópteros para as unidades da Força Aérea do Exército”, anunciou Klimov.

Seis helicópteros de treinamento Ansat-U serão entregues à filial de Sizran do centro científico de treinamento militar da Força Aérea, onde os cadetes são treinados. “Este ano, o tempo médio de voo foi de mais de 60 horas”, acrescentou Klimov.

A Força Aérea do Exército completou 66 anos nesta terça-feira (28). Em 1948 foi formado o primeiro esquadrão aéreo equipado com helicópteros.

Ao longo de sua história, tripulações da Força Aérea do Exército realizaram tarefas em diversas regiões problemáticas tanto na Rússia, como no exterior. Em tempos de paz, as tripulações da Força Aérea participam de operações de manutenção da paz e outros eventos. (TASS)


Ficará para o Natal?

Uma fonte militar francesa admite que o contrato de compra pela Rússia do porta-helicópteros Mistral não terá sido rescindido, embora esteja “pendente”. A empresa construtora assevera ainda que o primeiro navio “já está pronto e prestes a ser posto em serviço”.

A informação foi facultada por um representante do Ministério da Defesa da França que pediu anonimato e que, comentou, dessa forma, uma declaração do vice-premiê russo, Dmitri Rogozin, segundo o qual o Rosoboronexport teria recebido um convite de assistir à cerimónia de entrega do navio em causa e de lançamento do segundo Mistral, destinado à Marinha de Guerra da Rússia.

Enquanto isso, um representante da companhia STX (os estaleiros navais Saint-Nazaire, responsáveis pela construção) que participou da feira Euronaval-2014, disse à RIA Novosti que a sua empresa estaria pronta a entregar à parte russa o primeiro porta-helicópteros Mistral.

“Os sistemas do vaso de guerra já foram testados e funcionam muito bem”, disse comentando a declaração de Rogozin. (Voz da Russia)



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...