Pesquise no Site

A Embraer segundo o monitor mercantil


Conforme noticiário da imprensa especializada de hoje, a administração da Embraer alegou que a greve de seus funcionários, que já dura mais de uma semana, está impactando ‘operações críticas’, como processos de pagamento e entrega de aeronaves. 

Recentemente, o sindicato rejeitou o que seria o maior reajuste possível, segundo a empresa, de 7,4%, em um embate que parece caminhar para a esfera da Justiça.


Concomitantemente, o presidente da Azul Linhas Aéreas, Antonoaldo Neves, afirmou que sua empresa pode ser obrigada a cancelar o pedido de 30 aeronaves E2 da Embraer, caso o Brasil adote legislação sem limites de número de assentos subsidiados, em seu novo programa de aviação regional.


Em resumo, a Azul deveria dispor de aviões de maior capacidade para estar apta a atender determinadas rotas, o que migraria seus pedidos da Embraer para concorrentes - ainda que não no mesmo segmento - como Airbus ou Boeing.

Opinião 

Apesar da qualidade intrínseca da empresa, e o otimismo em períodos mais longos, o noticiário pode pesar nas ações da Embraer no curto prazo. 

Se por um lado a relação sindical é uma questão teoricamente mais ágil de se resolver, por outro, o possível cancelamento de um pedido relevante como o da Azul impactaria mais significativamente seus fluxos de caixa futuros. 

Entendemos que esses fatores somam-se aos que nos fizeram optar por retirar a empresa da carteira recomendada deste mês - como o limitado potencial de upside -, levando a crer que o momento não seja o mais adequado para a compra de suas ações.



.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...