Pesquise no Site

Ovnis brasileiros


Documentos oficiais que comprovariam a presença de objetos voadores não identificados (Ovnis) na Terra foram apresentados neste sábado, 18, durante o I Encontro de Ufologia Avançada da Bahia, no Hotel Golden Park, na Pituba, em Salvador. 

Os registros, disponibilizados pela Força Aérea Brasileira (FAB) aos organizadores do evento, mostram informações sobre o tamanho, forma e velocidade dos Ovnis, além de relatos de militares que perseguiram e foram perseguidos pelos objetos.

Promovido pela Revista UFO, Centro de Estudos Exobiológicos Asthar Sheran (CEEAS) e  Universidade Livre de Educação Cósmica (Unikósmica),  o evento contou com a participação de cerca de 120 pessoas. O encontro teve como objetivo trazer à tona o debate sobre a existência de vida fora da Terra.

Segundo o ufólogo e co-editor da Revista UFO, Marco Antônio Petit, um dos principais eventos registrados é a chamada "noite oficial dos Ovnis no Brasil", no dia 19 de maio de 1986. Neste dia, 21 objetos foram detectados pela FAB.

"Há relatos dos militares, com detalhes sobre a velocidade, trajetória. O ministro da Aeronáutica da época (Octávio Moreira Lima) chegou a declarar que a tecnologia era tão avançada que parecia magia", conta Petit.

Abertura

Segundo Petit, as aparições de Ovnis são frequentes. "Não há um mês sequer que não tenhamos registros", diz. Para ele, o fato de os governos manterem estas informações sob sigilo está ligado a uma medida de controle.

"A questão é admitir que existem seres que detêm tecnologia mais avançada do que a nossa e que entram no nosso espaço aéreo livremente", afirma. Quanto à questão religiosa, ele afirma que também está mudando. "A própria Igreja Católica já fala sobre o tema, que não contradiz em nada a fé em Deus".

Pesquisadores acreditam que haverá um contato maior de seres de outros planetas com a Terra. "Não estamos sós no universo e estes documentos provam isso", pontua a pedagoga Ana Santos, presidente do CEEAS e coordenadora da Unikósmica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...