Pesquise no Site

Ainda sobre o Tejas


Segundo uma matéria do site NDTV, a aeronave de combate leve indiana LCA Tejas cujo projeto foi iniciado em 1983 e que deve se juntar à força aérea em março de 2015, ainda sofre com alguns problemas que obrigam mudanças no projeto.

De acordo com o artigo, algumas das modificações incluem empurrar o painel da cabine alguns centímetros para evitar que os pés de um piloto ao se ejetar em uma emergência fique preso aos instrumentos. Isso deve acrescentar mais 60 centímetros de comprimento ao corpo da aeronave. Além disso os projetistas precisam eliminar 550 kg da ​​aeronave para deixá-la mais leve ou deixa em dúvida o inicio de sua operação.

A aeronave deverá substituir o MiG-21 e o programa deve custar ao governo 50.000 crores ou seja 500 bilhões de rúpias, isto é, mais de 8 bilhões de dólares. O artigo não deixa claro o que esta sendo considerado neste custo.


A grande preocupação das autoridades é com o GAP entre a desativação dos MIGs e a introdução do LCA. Segundo fontes, vários pontos ainda precisam ser validados para a certificação e o processo deve levar pelo menos 12 meses para a conclusão.

Ainda existem questões sobre a integração de seus radares e sensores, os manuais de treinamento e manutenção ainda não foram preparados, com isso espera-se que o primeiro esquadrão disponibilizado entre 2017-18 .

Por tudo isso os primeiros jatos serão baseadas em Bangalore, próximo da fabricante Hal para permitir a rápida resolução de problemas. Todas essas questões são ainda da primeira versão do caça que vai operar ainda com motores GE 404 IN20. Estão previstos para 2018 os primeiros testes da versão Mark II que deverá passar por todo um processo de re-engenharia para acomodar o motor GE 414 mais potente, porem mais pesado.

Sugestão do Professor:

Este texto é apenas um resumo muito "tosco" do artigo original, que recomendo a leitura aqui. Acho interessante acompanhar o desenvolvimento desse caça, pois mostra os problemas que uma nação encontra ao partir para um projeto próprio.

Para quem não sabe, os mais de 40 anos perdidos no desenvolvimento incluem a tentativa de fabricar de uma turbina própria chamada Kaveri, cuja história pode ser lida aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...