Pesquise no Site

Esparadrapo neles


Segundo o site Defensenews, a Força Aérea dos EUA e a Lockheed Martin chegaram a acordo sobre uma solução para o problema das fissuras que afetam as frotas de F-16B e D ao redor do mundo. Essas fissuras apareceram no dossel (canopy) das aeronaves pela primeira vez em um modelo F-16D em 31 de julho o que obrigou o fabricante a ordenar uma inspeção em toda frota de F-16D e resultou em 82 aeronaves aterradas de um total de 157.


De acordo com dados iniciais da Força Aérea, o maior número de modelos F-16D "fissurados" estavam na Base Aérea de Luke, Arizona, onde todos os 35 aviões foram afetados. Essa ordem de inspeção também se aplica aos modelos F-16B e F-16D utilizados internacionalmente.

Embora a Força Aérea dos Estados Unidos já não opera o modelo B, Turquia, Israel, Bélgica, Holanda, Paquistão, Dinamarca e Noruega estão entre os clientes que devem fiscalizar as suas frotas. A Força Aérea Americana não sabe dizer quantos parceiros internacionais foram afetados pelo dano.

Tanto o modelo B como D são de dois lugares e apresentam um canopy maior que as versões mono postas. A solução proposta envolve anexar fitas de aço e alumínio envolvendo o canopy e uma área da fuselagem. Este reforço do dossel seria uma opção mais econômica que a troca de toda a longarina.

A principio pensou-se na instalação de elementos de fixação em torno das áreas danificadas como uma solução temporária que poderia dar aos aviões algumas horas extras de vôo (50-100h ). Isto foi feito em uma única unidade, mas foi abandonado. As demais unidades da Força Aérea aguardarão um reparo permanente.

Por enquanto só as operações de treinamento foram afetadas, até então não se tem noticias do mesmo problema nos modelos monopostos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...