Pesquise no Site

Que tal aguardar o término das investigações?


Acabo de abrir um link do G1 que entrevista um piloto privado que testemunhou todo o acidente. Seu nome é Matheus Giovannini e tem 21 anos. Entrei no seu perfil do Facebook e vi que desde as 10:25 do dia 13 de Agosto ele estava postando informações sobre o caso, pois trabalha em um prédio a 30 metros do local da queda.

No mesmo dia ele postou comentários em sua timeline do Face. Sua primeira entrevista para a CNN ocorreu ainda em 13 de agosto. Procurando pelo Google, reparo que seu relato está sendo postado na mídia internacional há três dias. No entanto, só ontem a mídia nacional começou a falar dele.


Durante este tempo todo, uma série de especulações tem sido feitas. Vocês concordam que o testemunho dessa pessoa que pelo menos sabe diferenciar um tipo de avião, deveria ter sido enfatizado logo no começo da cobertura jornalística? Mesmo que ele não seja o mais experiente dos pilotos, provavelmente deve ter algo a contribuir.

Seu relato contradiz algumas informações que tínhamos. Segundo ele, pelo breve momento que pode observar a aeronave, ele não conseguiu identificar fogo ou rastro de fumaça. Como ficamos? Houve ou não fogo antes da queda? Ele afirma que as condições de voo não eram boas, mas vamos lembrar que ele é jovem. Talvez não seja a melhor pessoa para falar sobre condições do tempo. Além do que, os dados oficiais afirmam que as condições estavam no limite.

Todos nós aguardávamos ansiosos o que o gravador de voz teria para nos dizer, no entanto a FAB já informou a imprensa que não houve gravação do voo acidentado. Agora todos se perguntam porque? O partido do candidato vai a imprensa questionar a FAB. O Comandante da Aeronáutica vai a mídia para defender a Força. Quem nos defenderá da falta de informação confiável?

Quem posta informações como eu fica saturado de ficar editando postagens toda vez que uma informação nova chega e contradiz o que já havia sido escrito. Quem acompanhou as matérias sobre a busca do avião da Malaysia no Índico viu o ping-pong que foi... Vamos procurar aqui... Não! Não! Não! Esse lugar não é o certo, vamos por ali... Pensando bem, acho que era ali mesmo!

Vamos combinar uma coisa: Vamos puxar um banquinho, pedir uma cerveja, mudar de assunto e aguardar que as "autoridades" decidam o que aconteceu. Pode ser?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...