Pesquise no Site

De novo no Paraná ATUALIZADO COM VÍDEO


Um dia após a queda do avião Cessna C -177 (clique aqui), em Curitiba, mais um acidente aéreo é registrado no Paraná. Desta vez, a aeronave que caiu foi um helicóptero que fazia voos panorâmicos, durante a Festa do Charque, em Candói, na região Centro-Sul do Paraná, a 326 quilômetros de Curitiba. A cidade fica próximo de Guarapuava.

Cinco pessoas estariam a bordo do helicóptero, três adultos e duas crianças. Todos tiveram ferimentos leves e foram encaminhados para hospitais da região.Polícia Militar e Corpo de Bombeiros estiveram no local para resguardar o local. As causas devem ser apuradas pelos órgãos competentes.

Segundo informação extra-oficiais, a superlotação na aeronave pode ter contribuído para a queda. Testemunhas relataram que estava muito cheio o helicóptero. Uma pessoa teria sido retirada da aeronave, mas na tentativa de decolar, caiu.

Bem Paraná

ATUALIZAÇÕES

De acordo com o site G1, o helicóptero estava voando em situação irregular, conforme aponta o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A Inspeção Anual de Manutenção (IAM) e o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) estavam vencidos, ambos há mais de um ano.

Além disso, a capacidade do helicóptero era para três passageiros mais o piloto – no momento do acidente, seis estavam a bordo. O piloto foi o único ocupante que não ficou ferido, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Um vídeo, divulgado nesta segunda-feira (1º), mostra o momento da queda da aeronave.

 Click para acessar o Youtube
Click para acessar o Youtube
O mecânico Wilson Neves, de 45 anos, estava no helicóptero com a filha de oito anos e outros parentes. Ele contou ao G1 que o helicóptero subiu cerca de cinco metros e retornou ao solo para que os ocupantes do banco de trás trocassem de posição a pedido do piloto.

“Na segunda tentativa, subiu, decolou e já imbicou para baixo de vez. Pegou numa rede de luz, e fomos para o chão”, relatou. “Foi horrível. Eu vi que ele bateu [na rede de alta tensão] e, na hora, pensei na minha família. Meu pressentimento era de que estava acabando tudo, que era o nosso fim”, disse o mecânico.

De acordo com Neves, o helicóptero fazia voos panorâmicos no município desde o início do evento. Ele pagou R$ 120,00 pelo passeio para ele e a filha. “Fui à festa com a intenção de fazer o passeio com a minha família e quase entrei numa tragédia. Era meu sonho voar de helicóptero”, afirmou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...