Pesquise no Site

Alguma coisa esta fora da ordem

Helicóptero Apache israelense na fronteira com o norte de Gaza
Um bombardeio aéreo israelense sobre a casa de um líder do Hamas, ao leste da Cidade de Gaza, matou na madrugada deste domingo (20) quatro palestinos: o filho do dirigente, sua nora e dois de seus netos, disseram fontes médicas e testemunhas.

O porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza, Ashraf al-Qedra, identificou os mortos como Osama al-Hayah, sua mulher e dois de seus filhos, após o impacto de um míssil disparado do ar. Osama era filho de Khalil al-Khaya, importante dirigente do grupo islamita, que, de acordo com o relato das testemunhas, não se encontrava no prédio no momento do ataque.


Enquanto isso, a artilharia israelense continuou com intensos bombardeios no bairro de Shayaia, ao leste da capital da Faixa, onde se registraram várias de vítimas. 

Al-Qedra informou que as equipes de resgate e da Cruz Vermelha não puderam chegar ao local devido ao intenso fogo de tanques israelenses e que dezenas de moradores da região solicitaram ajuda aos serviços de emergência.

Ao mesmo tempo em que os tanques bombardeiam o leste, as zonas do norte e do sul da Faixa de Gaza são alvo de contínuos ataques de caças-bombardeiros F-16 e F-15*, que com frequência costumam romper a velocidade do som, o que causa fortes explosões.

Com os últimos mortos identificados, o funcionário de Saúde elevou o número de mortos para mais de uma centena desde que se iniciou a incursão israelense por terra em Gaza na noite da quinta-feira (17), e para 252 vítimas e 2.600 feridos desde que começou a operação militar há 13 dias.


Observação: * no texto original, fazia-se menção a caças F-22 que Israel não possui. Substituímos pela palavra F-15.

Nota: Enquanto uns morrem em Gaza, circula pela internet fotos de dirigentes do Hamas passeando de jatinho. Algo não se encaixa nesse quebra-cabeça.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...