Minha decepção com os jornalistas especializados


Há alguns meses resolvi fazer um blog especializado em aviação. Afinal, porque não fazer? O que os principais sites especializados faziam? Com raras exceções, os  sites que eu via pegavam matérias que saíam em outras mídias, copiavam o texto, colavam no post, colocavam alguma foto relacionada, citavam a fonte e postavam. O que tem de especial nisto? Nada.

Com raras exceções, a maioria das matérias que eu tenho visto por ai são feitas assim. Algumas pelo menos são traduções de matérias estrangeiras. Outras nem isso. O resultado e que, passeando pela net, eu vejo o mesmo título da matéria em pelo menos três ou quatro sites diferentes.


De vez em quando você vê um editor trabalhando e fazendo uma análise do assunto. Nessas horas da gosto ler uma matéria. Mesmo as traduções ficam diferentes, quando você vê que o sujeito se deu ao trabalho de garimpar, foi atrás de fotos novas, bem ilustrativas daquilo que esta falando.

Não estou aqui para criticar o trabalho de ninguém, porque eu também faço isso. O que estou querendo dizer é que, se é para esculachar fazendo apenas um COPIAR E COLAR, deixem que eu mesmo faço. 

A diferença entre um jornalista e um blogueiro é que o primeiro fica oito horas por dia a disposição da mídia. A maioria dos blogueiros que eu conheço tem outra profissão e levam o Blog por paixão.

O que eu espero de um jornalista? Já que ele tem mais tempo que eu, espero que ele pesquise mais, faça uma compilação e análise do assunto, traga novidades e não apenas repita o que outra mídia já fez. Afinal, somos homens e não papagaios.