Existem chances para o Super Tucano da Embraer na Suécia?


Texto de Javier Bonilha do site Defensa fala sobre as chances do Super Tucano e do KC390 como contrapartida na Força Aérea da Suécia.

"Além de sobradas oportunidades para o Embraer KC-390 , quando sejam substituídos os oito Lockheed C-130 na  Força  Aérea Sueca (o primeiro dos quais foi incorporado em 1965), em clara concorrência com o C-130J, utilizado pela Noruega, Reino Unido, Dinamarca e outros membros da NATO, o Super Tucano também poderia ser uma opção a considerar para Estocolmo. 

Logo Suécia irá substituir dezenas de treinadores a reação Saab 105 ( SK-60) utilizados por este país e Áustria na formação dos seus pilotos de caça, no caso sueco, entre 41 e 72 unidades, de acordo com várias fontes. 

As  autoridades aeronáuticas consideravam, até recentemente, a BAE Systems Hawk, o PC-21 ou o M-346 mas, depois de ter escolhido o Saab Gripen NG  o Brasil, em um primeiro lote de 36 expansível futuramente para 120 exemplares , em contrapartida industrial Embraer poderia oferecer  uma versão mais “nórdica” do EMB-314 hoje com cerca de 200 aeronaves entregues, talvez  uma série mais acadêmico do que COIN, como são majoritariamente vendidos até hoje, pois a grande maioria dos seus clientes, até hoje exigem a opção de combate leve."