Pesquise no Site

Morre o sobrevivente da queda de MT


O passageiro que sobreviveu a uma queda de avião no Distrito de Nova União, na cidade de Cotriguaçu, a 920 km de Cuiabá, morreu nesta sexta-feira (28) depois de ficar internado quatro dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular e ter mais de 50% do corpo queimado. De acordo com a unidade médica, localizada em Juína, a 737 km da capital, o paciente, de 33 anos, sofreu complicações e não resistiu.

O monomotor fez um pouso forçado na segunda-feira (24) e acabou pegando fogo ao atingir o solo. O piloto do avião morreu carbonizado e o único passageiro foi encaminhado para o hospital. Segundo a avaliação médica, ele sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau em diversas partes do corpo, como na face, tórax e membros inferiores e superiores. A UTI do hospital é conveniada com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme a Polícia Civil, a aeronave foi roubada de uma empresa de táxi aéreo em Ourilândia do Norte, no Pará. O investigador da Polícia Civil de Cotriguaçu, João Cícero, disse que a polícia tenta identificar quem são os dois ocupantes da aeronave. O passageiro chegou a prestar depoimento no hospital, mas por estar debilitado, disse apenas que não conhecia o piloto e que pagou para fazer uma viagem.

A polícia acredita que o avião fez um pouso forçado por não ter combustível suficiente para seguir viagem. "Eles não iriam pousar em qualquer lugar. O piloto era boliviano e acreditamos que eles iriam levar a aeronave para a Bolívia para o uso do narcotráfico", disse ao G1.

O corpo do piloto foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Cuiabá e um exame de DNA deve ser feito na tentativa de descobrir a identidade dele. A polícia também já oficializou um pedido à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para que seja feita uma análise e perícia dos destroços da aeronave.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...