Pesquise no Site

AES investe R$ 200 mil em VANT para monitoramento


Para assegurar a preservação das bordas de seus reservatórios, a AES Tietê, responsável pela usina de Água Vermelha que fica em Ouroeste, investe em alta tecnologia. 

Um VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) sobrevoará as áreas da empresa em busca de possíveis mudanças de relevo, ocupações e desmatamentos. A companhia investiu R$ 200 mil no dispositivo, que entra em operação ainda neste semestre. 

Guiado por GPS e satélite e voando a 500 metros de altura, o veículo terá capacidade de tirar fotos em alta resolução de áreas de difícil acesso e será um aliado na preservação ambiental. Regiões alagadas, brejos, encostas ou locais com outros empecilhos serão monitorados com muito mais rapidez e agilidade. “Às vezes, com uma equipe de barco ou caminhonete, levamos um dia ou mais para acessarmos e avaliarmos riscos ambientais de uma área. Com o VANT, conseguiremos realizar a inspeção em poucos minutos e sem dificuldades”, afirma o Diretor Geral da Geração da AES Tietê, Ítalo Freitas Filho.

O veículo sobrevoará o local escolhido, mapeará o solo e identificará mudanças de relevo, construções, desmatamentos, entre outras alterações. “A definição das fotos é extremamente precisa e faz um retrato fiel das áreas de interesse. Dessa forma, temos mais agilidade na tomada de decisão para combater irregularidades”, diz Freitas Filho. 

A ação faz parte da Gestão dos Reservatórios da geradora, que tem como objetivo mapear e regularizar ocupações e construções atendendo todas as legislações ambientais; realizar controle de erosões nas margens dos rios para preservar os reservatórios; verificar a preservação das matas ciliares e analisar o assoreamento dos reservatórios e identificar áreas de reflorestamento. 

VANT 

Com apenas 0,7 Kg e pouco menos de um metro de diâmetro, o dispositivo voa a 57 Km/h e resiste a ventos laterais de até 45 Km/h. Além de GPS e satélite, o equipamento também conta com rádios transmissores e câmera fotográfica de 16MP. Cada voo dura, em média, 45 minutos, tempo suficiente para cobrir uma área de 10 km². 

A decolagem é feita com impulso manual e são necessários apenas cinco metros de área livre para realizar a manobra. O pouso é feito automaticamente no mesmo local da decolagem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...