Pesquise no Site

Polícia e aeronáutica realizam perícia em avião que caiu em lavoura do RS


O avião monomotor que caiu em uma lavoura na tarde de quarta-feira (29), na Região Central do Rio Grande do Sul, foi retirado do local na manhã desta quinta-feira (30). Dois homens morreram, um deles um jovem que pediu a namorada em casamento na aeronave. Além do trabalho da Polícia Civil, militares da aeronáutica fizeram levantamento fotográfico (veja no vídeo ao lado).

"Diferente da polícia, a gente não busca apontar culpados ou causas. A gente trabalha com as possibilidades que levaram a acontecer o acidente, trabalha com os fatores que contribuíram. Com isso, a gente tenta reduzir esse risco ou mesmo eliminá-lo para que um acidente nao volte a acontecer", explica o tenente da aeronáutica Douglas Soliman.

A perícia da Força Aérea Brasileira também vai ser aproveitada pela Polícia Civil, que na próxima semana começa a ouvir os donos da empresa aeroagrícola. O avião foi desmontado e as peças levadas para o aeroporto de Cachoeira do Sul, também no estado. 

A aeronave pertencia a uma escola de aviação. Segundo a polícia, antes da queda, o piloto fez contato pelo rádio avisando que estava com problema. Morreram o instrutor de voo, de 22 anos, natural de Santa Catarina, e o aluno de 31, que era paulista.

"Houve um pedido de socorro do piloto, que informou que ia fazer um pouso forçado no aeroclube. Existia uma pane mecânica na aeronave", explica o delegado Ricardo Milesi.

O avião caiu a cerca de 2 quilômetros da pista do aeroclube. O monomotor, modelo Cessna 140, com capacidade para duas pessoas decolou de Cachoeira do Sul e passou pelo aeroporto de Santa Cruz do Sul. Uma hora depois, quando retornava, caiu em uma lavoura de soja, quase em cima de um trator.

O problema teria sido no profundor, peça da cauda que faz o avião subir e descer durante o voo. A aeronáutica também investiga as causas do acidente.

Por telefone, a empresa Aero Agrícola Santos Dumont, proprietária do avião, informou que a aeronave estava com a manutenção e a documentação em dia. A diretoria disse ainda que aguarda o resultado das investigações e está dando assistência aos familiares das vítimas.

Jovem morre no mesmo avião em que pediu namorada em casamento

O jovem de 22 anos que morreu no acidente havia pedido a namorada em casamento durante um voo na mesma aeronave e na mesma região, segundo a escola em que ele trabalhava. O  noivado foi há pouco mais de um mês. Dois dias antes do acidente, ele postou na internet o vídeo que registrou o pedido.

Arthur Demétrio era natural de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, e trabalhava como instrutor de voo na cidade gaúcha. Arthur e a namorada, Thays, namoravam havia três anos. O pedido de casamento foi no dia 14 de dezembro e o vídeo postado na internet por ele. 

Nas imagens, eles aparecem sorridentes. Durante o percurso, amigos e familiares do casal aparecem segurando duas faixas, uma delas com o nome de Thays e a outra com o pedido: 'Casa comigo?'. No avião, a jovem parece surpresa e em seguida Arthur lhe mostra as alianças.

O corpo de Arthur deve chegar na madrugada desta quinta-feira (30) a Tubarão. O enterro está previsto para ocorrer no Cemitério Horto da Saudade, às 17h.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...