Pesquise no Site

Paraquedista desaparecido

Estuário do Rio Jacu
Familiares e amigos do paraquedista que desapareceu há três dias na Barra do Jucu, em Vila Velha, Espírito Santo, continuaram as buscas pelo litoral do estado, nesta quinta-feira (2). Mesmo com a operação suspensa pelo Corpo de Bombeiros devido as fortes correntezas, os amigos não desistiram e iniciaram uma busca por conta própria. Dois aviões e um helicóptero foram usados entre a Barra do Jucu e Ubu. A esperança dos amigos é de que Ricardo Augusto Pereira, de 47 anos, seja encontrado com vida.

O paraquedista desapareceu na tarde desta segunda-feira (30). Ricardo estava com mais dois amigos praticando o esporte, em manobras pelo local. Um deles contou que ele caiu no canal do rio Jucu e foi levado pela correnteza em direção ao mar. O paraquedistas tentou nadar e sair do local, mas foi levado pela força da correnteza.

O aposentado Ilário Souza Pinto contou que ficou em choque quando recebeu a notícia do desaparecimento do amigo. "Não caiu a ficha, até que num momento a gente percebe que o amigo não está presente. Ainda tenho a esperança que ele apareça em algum lugar vivo e, se não aparecer vivo, que apareça o corpo dele para que possamos dar adeus e que ele esteja em um bom lugar pela bondade e pela pessoa que ele foi", disse Souza.


No Aeroclube de Vila Velha, os familiares aguardavam notícias e discutiam as orientações da Capitania dos Portos do Espírito Santo. O piloto de avião Guilherme Feres contou que as buscas seguem por 18 quilômetros entre a margem das praias e ao alto mar. "A Capitania dos Portos fez um levantamento através de lançamentos de sondas para estudar a correnteza e a gente fez um mapeamento da área. Nós estamos usando duas aeronaves e um helicóptero, além de uma equipe com lanchas, motos aquáticas e motocicletas no litoral", contou.

Apesar de ser uma operação de alto custo, os familiares tem esperança de encontrar o paraquedista com vida. Cada hora de voo de helicóptero custa R$ 2.5 mil.

Ricardo Augusto Pereira participava do evento Réveillon no Ar, organizado por uma equipe de paraquedismo capixaba, em parceria com o Aeroclube do Espírito Santo. O encontro reúne paraquedistas de vários estados do Brasil, de acordo com o organizador, Rafael Frasson.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...