Pesquise no Site

Espanha: Mais um desfalque na Aviação Embarcada


Segundo o El Pais, os cortes no orçamento da defesa espanhola não só forçaram a Marinha a aposentar prematuramente o seu único porta-aviões Príncipe de Astúrias,  como também um quarto de sua frota de aeronaves Harrier.

Quatro dos seus 16 Harriers ficarão fora de serviço , devido à falta de verbas para a modernização e ao alto custo de manutenção. A frota será reduzida a 12 unidades, cuja vida útil está prevista para terminar em 2020. A partir daí, a Espanha deverá comprar um substituto, se quiser continuar a aviação embarcada, o que não é garantido, pois o único candidato hoje é o F-35 americano cujo preço é proibitivo.

A Força Aérea também corre o risco de perder sua capacidade em reabastecimento estratégico, pois um dos dois Boeing 707 que cumpria essa função e foi desativado e o outro terá o mesmo fim em dois anos. 

A Força Aérea tem cinco KC-130 Hercules para reabastecimento, mas seus benefícios não são comparáveis ​​com os do B-707. A solução seria comprar dois aviões-tanque Airbus 330 , cujo custo é de cerca de 200 milhões para o qual não há orçamento.

Nota: Os quatro AV -8B Harrier desativados não tinham sido transformado no padrão AV -8B Harrier II Plus que, entre outras melhorias, possui radar. O navio de projeção estratégica Juan Carlos I, deverá substituir o Príncipe Asturias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...