Aeronaves são atacadas no Sudão ao retirar civis


Um avião dos Estados Unidos foi atingido por tiros enquanto realizava uma missão de retirada de civis no Sudão do Sul, com outras três aeronaves americanas e ugandenses, segundo o jornal ugandense "New Vision".

Soldados ugandenses foram para Yuba, depois que o governo sul-sudanês os convocou para garantir a segurança na capital, apontaram fontes que preferem guardar o anonimato, segundo o jornal local.

As tropas estão ajudando a assegurar o aeroporto e a colaborar para a evacuação de civis ugandenses desde Yuba.

Em Bor, a capital do estado de Jonglei, quatro aeronaves foram atacadas, dois helicópteros da companhia americana Bell Aircraft Corporation e outros tantos Mi-24 ugandenses, quando retiravam civis.

O avião que foi atingido durante o ataque, de propriedade americana, precisou voltar à base por uma fuga de combustível derivada do petróleo, mas não colidiu, segundo as mesmas fontes.

Dois americanos foram atingidos pelos tiros e foram transferidos ao hospital para receber tratamento.

Durante o dia de ontem, as Forças de Defesa ugandenses (UPDF, na sigla em inglês) evacuaram um grupo de civis ugandenses devido à escalada de violência no Sudão do Sul.

Os cidadãos ugandenses foram transferidos da capital do país, Yuba, até o aeroporto internacional de Entebbe, perto de Campala.

O Sudão do Sul se tornou independente do Sudão em julho de 2011, mas desde então a instabilidade e as rivalidades internas tomaram conta do país, levando nesta semana à tentativa de golpe de Estado